Latest news

BICMINHO REUNIU 400 ESPECIALISTAS PARA DEBATER O DESIGN PARA A INOVAÇÃO

Design for Innovation foi o tema da 25ª edição do congresso anual da rede EU-BIC (European Union Business and Innovation Centres). O Congresso Mundial de Empreendedorismo e Inovação contou com a participação de cerca de 400 especialistas na área, incluindo 300 congressistas estrangeiros. O evento decorreu de 28 a 30 de setembro, no Centro Cultural de Vila Flor, em Guimarães. O BICMINHO foi o responsável pela organização do congresso, em parceria com a EBN e o Município de Guimarães.

Refletir sobre o empreendedorismo e a inovação de todo o mundo foi o desafio lançado ao longo do congresso. Durante 3 dias, oradores de renome internacional partilharam experiências, discutiram ideias e descobriram tendências de futuro do sucesso empresarial. John Mathers, CEO do Design Council UK e vice-presidente do BEDA, moderou a primeira sessão do dia 29, sob o mote Leading Business by Design. Destacou-se também a intervenção do Designer gráfico e industrial, Javier Mariscal, na última sessão do encontro, sobre Unleashing Industrial Innovation.

O design e a inovação pelo design foram os assuntos centrais da edição de 2016. Apesar do importante contributo da inovação tecnológica, cada vez mais a inovação pelo design tem vindo a assumir-se como o principal motor do crescimento económico. O design cria valor acrescentado para as empresas, contribuindo para a competitividade, prosperidade e bem-estar da Europa. O design e a inovação pelo design permitem às empresas antecipar as expectativas dos utilizadores e criar soluções mais eficazes e eficientes, colocando as pessoas e as suas necessidades no centro do processo de criação do produto, permitindo que o indivíduo seja cocriador.

Para André Vieira da Castro, Presidente do BICMINHO, Guimarães é uma das cidades a nível mundial que oferece melhores condições para um congresso internacional. “Tivemos uma logística à prova de bala, congressistas bem instalados, condições hoteleiras do agrado de todos, um centro de convenções (o Centro Cultural Vila Flor, com o seu Palácio e jardins adjacentes) que se revelou como uma combinação quase inigualável para um congresso desta dimensão (…)”. Considera que o concelho ganhou uma “legião de fãs”, que contribuíram para a economia local (300 dormidas e 1 500 refeições são apenas dois exemplos) e que garantiram que irão regressar.

De acordo com o Presidente do BICMINHO, “as empresas de Guimarães, e de certa forma todas as do Minho, assentam na indústria dita tradicional. Mas tradicional não significa old fashion! Há muita competitividade internacional, que faz com que essas empresas tenham que ser eficientes, eficazes e apelativas.” André Vieira de Castro reforça que, “para que as empresas se possam distinguir de outras, de outras latitudes, será determinante forçar as competências de design e inovação nos processos produtivos. Incluir o design mais cedo, incorporar competências na cadeia de abastecimento, e assim devolver aos clientes mais valor acrescentado pelo preço”. “Assim se distinguirão as empresas do futuro, e seguramente que as empresas de Guimarães responderão bem a esse desafio”, concluiu.

Os EU-BIC atuam há mais de 30 anos e são exemplo de como as atividades financiadas pela União Europeia podem ter impacto no crescimento económico e no aumento da competitividade. Os mais de 150 centros criaram milhares de negócios e de empregos qualificados e sustentáveis. O BICMINHO, lançado em 2001 por empresários da região do Minho, trabalha ao serviço do interesse público, disponibilizando serviços de orientação, apoio e acompanhamento técnico especializado, com o objetivo de transformar ideias inovadoras em projetos empresariais sustentáveis.

BICMINHOBICMINHO REUNIU 400 ESPECIALISTAS PARA DEBATER O DESIGN PARA A INOVAÇÃO

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *